sábado, 16 de maio de 2015

dois poemas de Zenilda Lua

                                                                                   [foto: Aaron Kawai]


ELOQUÊNCIA

Por causa dela 
apanhou pitangas de lampírios e maxixe bem maduro
desenhou escadinha caracol
esqueceu o tropel
a torneira pingando e as roupas no varalzinho de bambu
agonizou feito Cristo numa cruz roxa sem pólen
rouquejou com os sapos e
assobiou para os ipês amarelíssimos...
Por causa dela fez-se célere
emissário em trânsito etéreo
calçou as botas sete-léguas e caiu no mundo
cara de boi-fubá mofino e tomador de sereno
enfiando as canelas pelas moitas de capim 
em busca da flor musa  
que lhe deu estrelas
repuxos no peito e aguardamento
que o fez esquecer seu próprio nome e tremer na claridade baixa
todo  flechado de poema.


DE NEOPLASIA

Precária, mas esperançosa em Deus 
sussurrei docemente
Homem acorda!
vou pregar os botões da tua camisa
e acalentar os detalhes que por eles choro
permaneceu  cativo
com o olhar de aguardo dos meninos tristes
Acord’Amô!
- traquejei retórica -
Vou comprar caqui na feira de quinta e
nunca mais acenderei o incenso que você reprova
sorriu-me cochiloso 
apontando o fígado incauto e negativo
ingrato permanente







Zenilda Lua é escritora e assistente social. Paraibana de Patos, tem coração sertanejo e desde a primeira infância rascunhava poemas. Em 1992, migrou para São José dos Campos (SP), em busca de um amor prometido. Esse amor vingou e deu uma flor, Brisa. É autora dos livros de poemas Alfazema (2007); Aparador de Quimeras (2011); e de Quando chorei nos ombros do meu amor, com lançamento previsto para julho de 2015. Este último livro será dedicado ao seu companheiro, recentemente falecido, o também poeta e agitador cultural Reginaldo Poeta.


2 comentários:

Zenilda Lua disse...

Com a galanteza de menina antiga aceno-lhes daqui, exultante. Obrigada Marcus, Júlia e Tadeu por inserir-me neste contexto tão benfazejo e próspero. Luz contínua. bj'Z

Marucs Groza disse...

Zenilda, a alegria é nossa em ter você por aqui. Um abraço cheio de poemas! Vamos adiante! Bju, querida! :D