terça-feira, 2 de junho de 2015

Crônica de Rosana Piccolo







O ROSTO



Uma nódoa de luz invade a caverna, Sísifo já está de pé. Suas mãos deslizam pela superfície da rocha, como estudasse a forma de erguê-la. Agora se crispam, o ombro aguarda a massa imensa.
Montanha acima. O desdenhado raio divino pelas unhas sujas de terra. O falso colar no pescoço da morte, que enfureceu o deus. A mentira e a fuga. A vida ao preço do absurdo. 
A pedra, ele a carregará ainda amanhã e infinitas vezes. E nada de novo haverá. E tudo na mesma ordem, a cada palmo da montanha, pelo tempo eterno – Zaratustra avisara. A testa poreja, socorre-se agora do outro ombro. A seguir usará o peito, depois a cabeça, os braços trêmulos no ponto máximo do aclive. E este exato momento é a questão. 
É quando uma réstia de lua contorna seu rosto. Supor-lhe as rugas, aprofundadas, os olhos vermelhos, os cílios cheios de pó. Ele olha para a pedra. Não é possível ver sua expressão. Resta imaginá-la. Tudo dependerá do ponto de vista sobre o absurdo da vida – maldição ou bênção? O que diz o rosto de Sísifo? 
Talvez as lágrimas banhem sua face, e o herói lamente o sentido da existência a que o próprio amor à vida o privou. Talvez segure o riso, para não humilhar os deuses – não percebem que o castigo torna Sísifo necessariamente eterno. Seu rosto será espelho, sempre. Talvez escancare uma gargalhada de alívio, está livre da morte. Ou ranja os dentes de desespero pelo que isso lhe custou. Ou todas essas coisas, o que é mais provável. Não parece difícil que tenha um humor instável. 




Rosana Piccolo. Poeta paulistana, estreou em 1999, com o livro de poemas em prosa Ruelas Profanas (Nankin), seguido por Meio-Fio (Iluminuras, 2003), Sopro de Vitrines (Alameda, 2010) e Refrão da Fuligem (Patuá, 2013). Participou das antologias Paixão por São Paulo, Roteiro da Poesia Brasileira – Anos 90, Outras Ruminações e Decacérebro Ibis Amarelo, além de revistas e boletins literários, como Zunái, Mallarmargens, Alguma Poesia e Zona da Palavra, entre outros. É formada em Filosofia, pela Universidade São Paulo, e em Jornalismo, pela Fundação Cásper Líbero.


Nenhum comentário: