segunda-feira, 1 de junho de 2015

"fuligem esmurra as samambaias", poema de Matheus José Mineiro





FULIGEM ESMURRA AS SAMAMBAIAS



 o operador da retroescavadeira, a caixa de e – mails
 o fuzuê de bytes o pau a pique eletroeletrônico 
sondas radiofônicas quilohertz & farmacologia no furdunço cotidiano
maquinário industrial nas beiras das nascentes dos rios;
como um abrupto abutre
                   que se atrita com o silêncio vermelho do pós parto de uma rinoceronte branca.
Bem como sossego de minério encrustado no intestino do rochedo.
 O estresse almeja
os milhões de volts, os noventa mil cavalos,  os trinta mil gigabytes
  que há no trafego calmo sanfonado cor de cores fantásticas da lagarta .
Arco íris  apresentando – se na Terra com o seu formato que rasteja.
 enquanto a vida trata a alma e o coração da gente
usando movimentos de um velho açougueiro .
Disto o estar – se sempre ensopado
com a alucinação de um carvoeiro
encantado ao ver  o canário chover  amarelo e o azul babar verdes maritacas no céu.
 locomotiva movida a vapor e euforia fumegando dentro da espinha.
Fita adesiva solda durex durepox
naquelas coisas que já não aproximam - se mais  por meio de um abraço.
Antes uma bromélia conectada no meu tronco
do que implante de tártaros e arames farpados na boca
 luxações em algum tendão da silaba mão .
retorno a missa de beatificação da palavra Ânimo
este analgésico, este sedativo, este entorpecente
em meio a massoterapia  e o alicate de pressão.
Pretendendo ser medido por um sextante e ser visto por telescópios
e mesmo com esta tarântula de bário
  metal alcalino
cuja picada causa febre e delírio
horizonte com corte no supercilio
sobrevivo
exato momento de estalo
de nuvem que descarrega uma chuva de raio
ou mão que desfolha urtiga e manjericão .









Matheus José Mineiro - Poeta autor do livro A Cachoeira do Poema Na Fazenda Do Seu Astral e dos fanzines Apologia Poética, Alcoologia Poética, Mais Um Cadim de Poesia Aí, Quiabo com Costelinha e Poesia, Ô Trem Bão Poesia Com Limão. Reside na Zona da Mata Mineira. Mantém o blog www.apologiapoetica.blogspot.com.br


Um comentário:

Banca dos B-Boyzz disse...

grande poeta, expoente da juventude mineira __salve Mateus embaixador!!