sábado, 12 de agosto de 2017

Poemas e Fotos por Viviani Leite


uma boca alimenta uma cidade  inteira

esquece
não há salvação
acontecimento
roubada
rompantes
rotina
aquece o corpo
lê o jornal no início
vai à missa
aos domingos
entrega
um trocado
e apela pra um drama
barato
daqueles de encher a cara
no fim de semana
entende
saca só daquele jogo
da rua do asfalto
naipe de ases
um duque
um pino
uma torre
esquenta na briga
esquina
platô
alegoria e engenho
da cidade
se faz
é lama pra tudo que é lado
de vez em quando
um papel
representa
na fita
gerente
de boca
em trânsito
setas e sirenes
o vizinho do lado não liga
mais cinco minutos
e chega
molhado
apaga
o farol
jogo rápido
chumbo
trocado
alimenta
muitas bocas
se unem
segredo
extorsão
canelada
legaliza o veneno
quem não vê
não sabe
espreita
experimenta
pra ver o que acontece
derrama declama uma história
paranoia clareia

uma boca
alimenta
uma cidade
inteira



Mênades

mulheres mênades
gritavam semi-nuas 
facão e leões na cintura

desregradas

sorte de excesso selvagem
delírio e torpor
lancinantes
expurgo
um rato roeu a roupa do rei
de Roma para os carnavais

furiosas
figuras
figueiras entre personas
majestosas e lépidas
nos seguram nas esquinas

a velha louca é uma mênade
desaloja homens entre seus enredos
fissuras de lábios
e estranhezas recônditas
espécie em êxtase 

expatriadas 
expulsas entre seus pelos
públicos
entoam canções e aos berros
seduzem estéreis esfinges
anacrônica cintilante 
em relevo

hoje usam sais curtas 
vestidos colados
nem sabem que são mênades

pomba gira

que gira num movimento elipsoidal
estacteis
figurantes no programa de domingo
dançando músicas bestas

enquanto na sala um corrimão de 
afoites
moral entupida em degelo

anoiteço mênades
e grito
sou também expatriada
exílios e lamparinas
em casas que me doam quartos em silêncio
e alguns casos terminais

hoje me canto em voz alta
mênades de cabelos soltos leves
gritam em toda as esquinas de minha pele
também eu saio a revelia
soltando verbos 
e toda a sorte de excesso selvagem

 





| Velho Xico, Alagoas - 2009 |








 | Proibido Qualquer Coisa, SJCampos - 2009 |







| Ruínas da Colônia Penal, Ilha Grande - 2011 |







| Saquarema - 2011 |







| Monteiro Lobato - 2016 |






|  ARDER É UMA VIDA PLENA  |





Viviani Leite é cozinheira, fotógrafa e pesquisadora de Cultura Alimentar. Aventura-se vez ou outra no encantamento de palavras. Radicada em Monteiro Lobato-SP,  trabalha com alimentação em A Chimbica: https://www.facebook.com/achimbica/

Nenhum comentário: