sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Húmus_ por Marcus Groza








Foto_ Marcus Groza












nasci onde a ordem é amadurecer as frutas em papel de pão velho


crianças adultos e aposentados de dois em dois dias cuidam


de girar uma a uma para que amadureçam por igual


e ainda insinuam que essa responsabilidade também é minha


sempre foi assim e livros tantas vezes rasurados assim ensinam


imagino as melancias que crescem sem aquela mancha de terra


são como corpos impedidos de formar a planta do pé


e onde hoje há sola e crosta teria brotado um outro nariz


ou um terceiro ouvido & então me pergunto se um dia


fosse preciso me esfregar nas tuas roupas até perderem o cheiro


qual nariz eu usaria: o da cabeça ou o logo abaixo do calcanhar?


e se alguma vez por força maior tu tivesses de escutar e discernir


entre o sussurro de um abalo sísmico e o cântico do inframundo


logo te jogarias ao chão enfiando a cabeça na terra ou tua escuta


se entregaria à indestrutível desobediência do que apodrece e germina?





Nenhum comentário: